(Se você pensou: SIMMMM!) Descubra o que justifica o aumento da vontade de comer e como podemos incluir a fruta em nossa rotina sem maiores prejuízos!


A primeira explicação, como você já deve saber, é que a maçã, assim como a maioria das frutas doces, é basicamente fonte de carboidrato. Esse nutriente possui uma digestão muito rápida – em poucos minutos ele já terá sido digerido, absorvido e estará pronto para ser utilizado como fonte de energia pelas suas células (ou ser estocado como gordura, caso você não necessite dessa energia toda). Por isso, alimentos que são fonte apenas de carboidratos (isentos de gordura e proteína) tendem a sair rapidinho do nosso estômago/intestino e gerar pouca (ou nenhuma) saciedade.

Mas porque justamente a maçã, dentre diversas frutas, parece ser a que mais aumenta a sensação de fome? (você sente exatamente a mesma coisa quando come banana, por exemplo?). Talvez isso tenha relação com o seu teor em frutose. As frutas possuem carboidratos em diversas formas: frutose, glicose, sacarose, amido…Quando comparei algumas tabelas, vi que a maçã possui um alto teor em frutose (em torno de 70% do seu carboidrato), enquanto que uma banana, por exemplo, apresenta 38% do carbo em forma de frutose. Um ensaio clínico randomizado (com um pequeno número de participantes – apenas 24 adultos), mostrou que o consumo de frutose (testado na forma de bebida e não na forma de fruta inteira) pode levar a uma maior ativação de zonas cerebrais de recompensa e consequentemente estimular uma “boquinha nervosa” maior em relação à glicose. BINGO! Essa talvez seja boa parte da explicação (apesar de quê, não devemos levar esse estudo tanto em consideração devido às limitações mencionadas).

Se quer ter saciedade com um lanche a base de fruta traga um pouco de proteína ou gordura para participar da refeição! Queijo, iogurte, ovo cozido, nuts, pasta de amendoim, homus-tahine, coalhada seca, nata, mix de sementes (abóbora, girassol, linhaça, etc)….a lista de possibilidades é grande! Use a criatividade 😉

Bibliografia:
Luo S, et al. Differential effects of fructose versus glucose on brain and appetitive responses to food cues and decisions for food rewardsProceedings of the National Academies of Science of the USA. Published May 4 2015

Share This