Você curte usar gengibre em seus pratos? Mastigar lascas ou comer quando vai ao restaurante japonês? Tomar chá?

Além de dar uma sabor especial, o gengibre tem alguns benefícios bem interessantes!

Se você não tem o costume de usá-lo, fica a dica: vale a pena!

Veja o porquê neste post.

 

Por que usar o gengibre?

O gengibre faz parte de uma família de plantas que incluem o cardamomo e o açafrão.

Possui diversos componentes com ação antioxidante e anti-inflamatória o que faz dele um alimento incrível e merecedor de ser utilizado na nossa rotina!

Dá para usar no tempero de carnes, molhos, no suco verde e até em caldos/sopas como faço no preparo do meu creme de cenoura.

Além do papel culinário, há muito tempo ele é utilizado popularmente em situações de resfriado, febre, problemas digestivos e como estimulante de apetite.

Na literatura científica muito já se estudou sobre o seu papel como um “antiemético” (ação contra náuseas e vômitos), e está mais que comprovado que ele possui eficácia na melhora de enjoos e vômitos principalmente em gestantes e no pós-operatório.

A maior parte desses estudos utilizou o gengibre em pó encapsulado (250mg até 4 vezes ao dia) – mas usar o chá do gengibre fresco ou mesmo mastigar um pedacinho dele também exerce um excelente efeito nesse sentido!

Alguns estudos (os resultados nesse aspecto não são unânimes) mostram também redução da sensação de dor e inchaço em pacientes com osteoartrite através do uso de gengibre em pó.

Para você que sofre com esse tipo de inflamação crônica, vale a pena testar consumir o gengibre na rotina. Fora isso, temos evidências em estudos animais e in vitro (ou seja, nada comprovado em humanos ainda!!) que o gengibre pode ter ação como agente antimicrobiano, antifúngico, anticancerígeno e anti-hipertensivo.

E aí? Topa inserir com mais frequência o gengibre na sua alimentação?

Receba em seu e-mail conteúdo exclusivo que vai te ajudar a perder peso sem neuras nem loucuras. Receitas, vídeos e dicas da Nutri Paula Mello.

0 comentários

Últimas Postagens

Comer maçã dá fome?

(Se você pensou: SIMMMM!) Descubra o que justifica o aumento da vontade de comer e como podemos incluir a fruta em nossa rotina sem maiores prejuízos! A primeira explicação, como você já deve saber, é que a maçã, assim como a maioria das frutas doces, é basicamente...

ler mais

Efeito Platô | Trecho do podcast com Senhor Tanquinho

Há alguns meses eu participei do podcast do Senhor Tanquinho. Para quem perdeu, confira aqui um excerto em que eu falo sobre o Efeito Platô e o link para o podcast completo (ao final do texto). Roney: Nós queremos saber: qual é a maior dúvida que você recebe, seja dos...

ler mais

Tudo sobre Jejum Intermitente

Em 2016 e 2017 a busca na internet pelos termos “jejum intermitente/ intermittent fasting” foi GIGANTESCA, o que mostra um interesse crescente sobre um tema que na verdade, já é bem antigo. O jejum tem sido usado como uma prática religiosa e médica há milhares de...

ler mais
Share This