Se você já passou por isso, sabe o que estou falando: é horrível!

Aquela sensação de que sempre precisa estar mastigando algo. Além de não ser saudável, atrapalha seu emagrecimento. Pode acreditar.

Neste post te mostro os 5 principais motivos para você sentir fome o tempo inteiro.

Dúvidas nos comentários, ok? Respondo o antes possível.

 

5 principais motivos para fome o tempo inteiro

Sem enrolação, vamos a eles:

1. Você está consumindo pouca proteína e gordura em suas refeições 

Esses dois nutrientes são os principais responsáveis por chegarmos à saciedade após uma refeição. Por isso, é bem importante tentar incluir em toda refeição do dia uma fonte de proteína e gordura.

Todas as fontes de proteína animal são também fontes de gordura (em maior ou menor proporção): ovos, carnes, laticínios integrais – então se buscarmos incluir algum(uns) deles em cada uma de nossas refeições diárias já “matamos dois coelhos com uma cajadada só”.

Mas também podemos utilizar fontes de proteína e gorduras vegetais: castanhas/amêndoas, homus-tahine, sementes de girassol e abóbora, abacate/avocado… é só ter criatividade na hora de pensar nos lanches! Para que biscoito se podemos ter um snack tão crocante quanto com palitos de cenoura mergulhados no homus-tahine?

2. Você está consumindo muitos carboidratos refinados e poucas fibras 

Alimentos ricos em carboidratos refinados (principalmente açúcar), como biscoitos, doces, pães, etc são verdadeiras armadilhas em nosso dia a dia.

Eles tendem a gerar compulsão (por ativarem diversas zonas de prazer em nosso cérebro) e não contribuem para a saciedade, pois são digeridos rapidamente.

O ideal é comermos carboidratos que venham do alimento em seu estado mais “bruto” possível (exemplo: comer a mandioca cozida ao invés de tapioca ou pão de queijo feito com o polvilho/ preferir comer a fruta inteira ao invés de beber um copo de suco), e buscar encher a rotina com legumes e verduras que contribuem com poucos carboidratos, mas muita fibra.

Pois esta última também terá um papel muito importante na saciedade!

3. Você está desidratado

Você provavelmente já escutou isso por aí (talvez na forma de piada infame quando estava tentando emagrecer): “está com fome? Beba um copo d’água!”

Mas o pior é que, de fato, é muito fácil confundir os sintomas de fome e sede.

Alguns estudos mostram inclusive que consumir um a dois copos de água antes de uma refeição auxilia a comer menos na mesma.

Então nada de correr risco de ficar desidratado! E se bater a vontade de atacar a geladeira no meio da tarde, só por via das dúvidas, bebe uns dois copinhos de água antes para ter certeza se é fome mesmo…

4. Você está estressado

Se você é do tipo que está sempre numa correria louca, sentindo-se sempre estressado, provavelmente apresenta o cortisol elevado.

O aumento crônico desse hormônio está relacionado à maior sensação de fome e à “boca nervosa”.

Por isso, se você considera-se uma pessoa estressada, busque maneiras para administrar melhor isso: yoga, meditação, acupuntura, um bom filme de comédia no meio da semana….vale tudo!

5. Você está dormindo pouco

Nem preciso dizer que se estamos dormindo, não estamos comendo né?

Pessoas que dormem muito tarde e acordam cedo acabam tendo uma “janela” de tempo muito maior para se alimentar.

Fora isso, o sono ajuda a regular de maneira positiva os níveis de leptina e grelina (hormônios envolvidos na sensação de saciedade e fome). Então, quando chegar a hora (tente que não seja após as 23h) crie o ambiente propício para o sono: tudo escurinho (nada de luz de TV ou celular na cara), ambiente silencioso e fresquinho (se tiver o tempo tiver muito quente, vale tomar um banho frio antes – ajuda a baixar a temperatura do corpo e relaxa).

Receba em seu e-mail conteúdo exclusivo que vai te ajudar a perder peso sem neuras nem loucuras. Receitas, vídeos e dicas da Nutri Paula Mello.

0 comentários

Últimas Postagens

Comer maçã dá fome?

(Se você pensou: SIMMMM!) Descubra o que justifica o aumento da vontade de comer e como podemos incluir a fruta em nossa rotina sem maiores prejuízos! A primeira explicação, como você já deve saber, é que a maçã, assim como a maioria das frutas doces, é basicamente...

ler mais

Efeito Platô | Trecho do podcast com Senhor Tanquinho

Há alguns meses eu participei do podcast do Senhor Tanquinho. Para quem perdeu, confira aqui um excerto em que eu falo sobre o Efeito Platô e o link para o podcast completo (ao final do texto). Roney: Nós queremos saber: qual é a maior dúvida que você recebe, seja dos...

ler mais

Tudo sobre Jejum Intermitente

Em 2016 e 2017 a busca na internet pelos termos “jejum intermitente/ intermittent fasting” foi GIGANTESCA, o que mostra um interesse crescente sobre um tema que na verdade, já é bem antigo. O jejum tem sido usado como uma prática religiosa e médica há milhares de...

ler mais
Share This